Mercado eleva projeção de alta do PIB para 2,2% em 2018

22 de setembro de 2017

O mercado elevou a previsão do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil para 2018. O relatório Focus, emitido pelo Banco Central (BC) nesta segunda-feira (18), apontou projeção de 2,2% de alta no indicador, frente 2,1% da semana passada. Para 2017, o relatório aponta manutenção da alta do PIB em 0,6%. Mas há mudança, porém, para a previsão de inflação neste ano, que recuou de 3,14% para 3,08%.

Para a Selic (a taxa básica de juros), o mercado manteve a aposta para o fim de 2017 em 7% ao ano, ante 7,5% de um mês atrás. Em 2018, a taxa passou de 7,25% a 7% ao ano.

O Focus apontava PIB em 2017 de 0,34% há um mês. Na quinta-feira (14), o BC informou que o IBC-Br avançou 0,41% em julho, já descontados os efeitos sazonais, e atingiu o maior nível desde dezembro de 2015. No acumulado de 2017 até julho, na série sem ajustes sazonais, há alta de 0,14%.

A redução da projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) até o fim do ano é influenciada pela ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, divulgada na semana passada. Há um mês, estava em 3,51%. Para 2018, o IPCA sai de 4,15% para 4,12%, ante 4,20% de quatro semanas atrás.

Com isso, a expectativa é que a inflação fique abaixo do centro da meta, de 4,5%, em 2017 e 2018. A margem de tolerância para estes anos é de 1,5 ponto porcentual (inflação entre 3,0% e 6,0%). Portanto, a projeção para este ano está cada vez mais próxima do piso para cumprimento da meta.

Na prática, as projeções de mercado agora divulgadas no Focus indicam que a expectativa é que a inflação fique abaixo do centro da meta, de 4,5%, em 2017 e 2018. A margem de tolerância para estes anos é de 1,5 ponto porcentual (inflação entre 3,0% e 6,0%). Portanto, a projeção para este ano está cada vez mais próxima do piso para cumprimento da meta.

Indústria cresce mais em 2018

Outros indicadores tiveram projeções. A produção industrial deste ano seguiu com avanço de 1,1%.Para 2018, a estimativa de crescimento da produção industrial passou de 2,30% para 2,45%. O indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2017 foi de 52,05% para 52,10%. Para 2018, a expectativa no boletim Focus foi de 55,40% para 55,70%.

Os economistas do mercado financeiro reduziram suas projeções para a balança comercial em 2017. A estimativa de superávit comercial foi de US$ 61,51 bilhões para US$ 61,43 bilhões, ante US$ 61,90 bilhões de um mês antes. O saldo positivo de 2017 ficará em US$ 54 bilhões. Para o próximo ano, a projeção de superávit comercial de US$ 49 bilhões.

Fonte: Jornal do Comércio

O Residencial Reali Fiori, em Campos do Jordão, é o investimento certo para você!

Não deixe de conhecer nosso empreendimento! Apartamentos de 63 m², 2 dormitórios e preços a partir de R$ 190.000,00, com condições facilitadas.

Saiba mais clicando aqui
.